• Daniel Olivetto

Grapefruit

1964

Yoko Ono



Uma das referências que Sandra Meyer me trouxe em nossas primeiras conversas foi esse tesouro aqui: "Grapefruit - Um livro de instruções e desenhos" de Yoko Ono. O livro foi lançado no Japão em 1964 com uma tiragem de 500 cópias, e relançado em 1970 no Reino Unido. O trabalho é considerado por muitos artistas e pesquisadores como um marco da arte conceitual, por estimular distintas percepções sobre a fisicalidade na fruição.


Irônico, terno e subversivo, "Grapefruit" reúne desenhos, questionários e uma compilação fabulosa de proposições poéticas - e performáticas, por que não? - que nos convidam a pensar sobre a nossa presença, sobre as nossas ações simbólicas e o nosso potencial poético. Em tempos como os que estamos vivendo, o livro caiu como um abraço apertado aqui.


Abaixo deixo algumas imagens da versão em português com alguns grifos pessoais, uma vez que o material se tornou uma referência bem importante no processo aqui.






Você pode acessar uma tradução em português clicando aqui.

0 visualização

©2019 por Ações para Reexistir.